quarta-feira, 11 de abril de 2012

Quadros de Insetos (Entomológicos)

Como quero estudar e me aprofundar mais na Mirmecologia vou começar a fazer quadros, ou caixas, entomológicos (Entomologia = estudo dos insetos). Já tenho aqui algumas rainhas que morreram durante a criação. Estão armazenadas no álcool. Os quadros entomológicos possuem algumas características :


Confecção: 


-O Fundo deve ser branco, para ter uma melhor visualização dos insetos expostos,

-Para prendê-los é necessário alfinetes entomológicos, pois os alfinetes normais enferrujam e danificam o inseto rapidamente,

-É preciso etiquetar os insetos com as seguintes informações :
Local de coleta (cidade, estado e país)
Data da coleta( dia, mês em algarismo romano e ano)
Nome do coletor( Abreviado e apenas o sobrenome por extenso)

E lembrando que cada tipo de inseto tem um lugar certo para se fixar o alfinete.

Captura:

Os insetos podem ser capturados de várias formas, use e abuse da criatividade! Os mais comuns, que usam instrumentos, são os: Pinças e Pincéis, Sugador Entomológico, Rede entomológica e Rede de varredura.

Pinças e Pincéis: É utilizado um pote de vidro comum, e com a ajuda de pinças ou pincéis para a captura do inseto em questão. Esse método visa ter um maior contato com o inseto, mas levando em conta a segurança com o uso de instrumentos. 


Figura retirada de Almeida et al. (1998)


Sugador Entomológico: Consiste no uso de um instrumento muito útil, um sugador! Ele é muito útil pois permite a fácil coleta com apenas uma sugada... O Inseto fica capturado no recipiente, e uma tela não permite que ele continue e entre em sua boca. Essa técnica também é bastante usada por sua extrema facilidade. Os insetos que são recomendados por este tipo de captura são entre formigas, pulgões, e insetos de pequeno porte. É também usado para escolher o inseto antes da captura. 

Figura retirada de Costa e Nardo (1998)
Rede Entomológica: É geralmente usada para capturar insetos em voo. É confeccionado por um tecido fino, chamado de filó. Esse tecido é transparente e permite ver qual inseto que foi capturado. 


Há com usar um cabo de vassoura, o tecido e arame para confeccionar um caseiro. Acesse o link para mais informações.

Rede de varredura: Tem a mesma função da Rede Entomológica, mas como o nome já diz é especifica para fazer uma varredura no local. Usada geralmente para procurar e capturar insetos dentro de uma vegetação, o tecido é mais resistente para não rasgar em contato com galhos. 

Dito isso, para preparar o inseto capturado para a fixação no quadro é preciso matá-lo. Para fazer isso você pode usar várias técnicas, mas lembrando que você precisa manter o inseto ileso, ou seja, não danifique seu corpo.

As três técnicas mais comuns são: -Câmara mortífera (Gases tóxicos)Álcool 70% e Água quente.

Gases tóxicos : é usado para maioria dos insetos capturados: abelhas, formigas, vespas, percevejos e besouros etc. Os que não são recomendados nesse tipo são os lepidópteros (Borboletas e Mariposas). Essa técnica consiste em criar uma câmara com algum produto tóxico (Éter, clorofórmio e Acetato de Etila *).
Como fazer: É necessário os seguintes materiais:
-1 pote de vidro (Azeitona ou Palmito),
-Algodão,
-Papel Toalha,
-Papelão.

- Coloque o algodão no fundo do pote (Onde ficará armazenado o tóxico) e em cima desse corte o papelão com o formato do pote. Cubra o papelão com tiras de papel toalha. No papelão, faça aberturas nas laterais para passagem do gás tóxico.

O Tempo de permanência do inseto deve ser o mais rápido possível, pois as substâncias podem descolorir ou danificar o inseto. Então quando perceber que o inseto não se move mais ele pode ser retirado.

OBS: -Não deixe o frasco sem tampa, pois as substâncias são voláteis e evaporam com extrema facilidade,
- Essas substâncias são inflamáveis, então tenha cuidado na hora de confeccionar,
Todos esses são Tóxicos, então NUNCA aspirem esse tipo de substância, pois afetam o organismo humano.


Álcool 70% :  Essa técnica é recomendada para insetos ainda em fase de desenvolvimento (ninfas e larvas) ou insetos adultos de corpo mole (Pulgões, cupins etc). Os insetos são jogados vivos na mistura de água com álcool 70%. O Álcool é vendido no comércio em duas concentrações : 42° GL, que corresponde a 96% e 36° GL, que corresponde a 85%. Para o de concentração 96% é utilizado 26 ml de água diluídos em 70 ml de álcool. E o de 85% não é recomendado para este uso.  


Água Quente : Usado para lagartas de Borboletas e Mariposas, colocando-as antes do ponto de ebulição. Deixe-as na água por dois minutos e depois as retire. Não é recomendado colocar as lagartas na câmara tóxica pois estas perdem sua cor em contato com o gás.


Há também outros tipos de sacrifícios de insetos, mas estes são os mais gerais e mais utilizados. (Outros tipos como : Congelamento, envelope e pressão do tórax. )





"Contéudo retirado do blog : Stridan 

Abelhas, vespas, moscas, etc.: Espete o alfinete no tórax do inseto entre as bases das asas, deslocado para a direita;

Percevejos e barbeiros: espete o alfinete através do escutelo (mais à direita) que fica localizado no tórax. O escutelo é semelhante a um triângulo que fica entre as asas;

Grilos, gafanhotos, besouros, etc.: Espete no tórax, mais à direita da linha central; Borboletas e mariposas – espete o alfinete entre as asas.

ps: Não recomendo capturarem borboletas ainda no início da prática, elas necessitam de maiores conhecimentos para serem armazenadas da forma correta."




Comente! É isso que faz eu postar mais coisas interessantes!

2 comentários:

Arthur disse...


muito boas as dicas, me ajudará muito nos trabalhos!"

Obrigado.

Rafael Miranda disse...

Valeu pelas dicas irmão. Poderia postar uma parte focando mais na confecção de uma rede entomológica?
De qualquer forma já estou grato.